Pelos que odeiam

Quem não aceita a vida com o sofrimento que ela carrega, dá-nos a todos um enorme elogio: o ódio só surge a partir do amor. Amor pelos que ama, pelos seus inimigos e mesmo por aqueles que ainda não conhece. Pelos que sofrem, pelos que riem, pelos índios nas montanhas, pelos patrões malvados, pelos trabalhadores felizes e as donas de casa; pelo leite queimado, pelo arroz estufado, pela manga viscosa; pelos leões magistrais, pelo mosquito no quarto, pelo pequeno-almoço apressado.

Porque quem odeia, odeia tudo. Odeia tudo na sua totalidade. Odeia as coisas boas e más, as longas e curtas, as que dão lucro e as que não dão. Odeia tudo porque ama tudo. E não nos podemos deixar de sentir lisonjeados quando encontramos alguém que ama tanto. Alguém que se sente injustiçado simplesmente por saber que um dia vai ter que deixar de amar.

10702157_10152841055285676_6012198827377923727_n

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s