Sedução sem fim

Sedução perigosa
aproximas sem vergonha
seres incompatíveis por natureza
trapaceados pela tua beleza!

Um dia acabas com a ilusão
olhas para o chão desconsolada
vês um amor esculpido
sofres o transe interrompido

Sonhas com uma chama eterna
De um mundo sempre livre
mas livre ninguém é sempre
e o tempo nunca nos mente

Natureza louca
fardo chato que carrego
este impulso de dizer-te a ti
sempre, sempre que sim

Um dia perco a paciência
e começo uma vida tranquila;
Mas onde é que eu deixei
o chá de camomila?

 

Advertisements

Uma mensagem para os vivos

Quando eu morrer
Sera que o sol vai parar de brilhar?
As nuvens de passar?
E a lua de hipnotizar?

Casais enamorados
Barrigudos enfartados
Gatos assustados
Nada vai parar de pulsar.

Ao invés, tudo em que eu toquei
E todos os que amei
Estarão mais ricos e suculentos
Graças à minha presença eterna

Sem mim nada seria assim
Seria algo diferente
Algo mais voçê, ou mais ele.
Mas não seria uma parte de mim.

Então eu não morro.
Eu nasco e permaneço
No coração de todos com quem comemorei
E na memória de todos os que atrapalhei

Quando eu morrer
O sol vai continuar a brilhar
As nuvens a passar
E a lua a hipnotizar

E eu vou continuar a vaguear
Só que mais leve e descansada
Através de todos os que me amam
E têm a coragem de lembrar.

Komorebi

Gostava de viver contigo
Não dentro de um espaço
Mas sobre o espaço e através dele
Livre.
Num lugar onde eu sou mais eu e tu és mais tu
Pois sozinha não tenho a certeza de quem sou.
Tenho uma ideia, mas perco-me nela
E vejo que tu também.

Gostava de viajar contigo
De andar de carro por aí
De ouvir a música que escolheste
De cabelo ao vento e pés no tablier
De partilhar contigo o silêncio das viagens longas
De cantar contigo alto quando aquela canção toca
De te ouvir dizer que estou a exagerar
De saber o que pensas do presidente, da religião e da tua mente.

Gostava de aprender contigo
És um bicho estranho para mim
Mas não tão estranho assim
És rebuscado, complicado e assanhado
Um pouco mas sexy e serias fútil
Um pouco mais homem e serias bruto
És a dose certa de sexy e de homem num só ser
Para mim estás bem assim.

Gostava de arriscar contigo
De experimentar alguém diferente, tão diferente que faz sentido
Alguém calmo que me amoleça
Que me tire a ansiedade
Que me mostre o outro lado
De um mundo sem vaidade
E eu prometo ensinar-te a voar
A sorrir, a brincar e a bailar.

Passando pela casa amarela

A vida não é difícil. Nós é que complicamos. Passar pela vida devia ser simples… afinal, só estamos a passar por ela. Tal como se passássemos por uma casa amarela.
A casa está ali. E nós estamos de carro. Podemos ficar nevosos por não a ver. Ou por não saber onde termina. Podemos ter medo de quem vive lá dentro. Podemos até resistir passar por ela, ao lembrar os momentos que amámos e sofremos dentro dela. Mas no final de contas, parece estranho preocuparmo-nos tanto. Afinal, é só uma casa amarela. E nós só estamos a passar por ela.

Spontaneous Poem au Turkey Sauté

I felt something was coming, so decided to record it while it was happening:

Poema Espontaneo from notjustsomeonelse on Vimeo.

Sabe o que eu quero?

Uma casa com vista para a felicidade.

Nao precisa de ser muita…
Precisa de ser toda.

Nao precisa de ser alta, coberta de ouro.
Precisa de ser coberta de nada.

Nada de mentiras, nada de promessas, nada de falsas esperanças.

A felicidade que eu quero ver,
É a felicidade que existe mesmo de olhos fechados.

Inspira e sente.
Expira e sofre.

Não dá para reter a felicidade dentro de mim.
Dá para flutuar sobre ela.

Fica, vai. Fica, vai.
Então porque não vou eu?

Se alguém tem que ir, prefiro ir eu.
E deixar essa felicidade aqui.

Não é uma decisão difícil.
Não tem outro jeito…

Porque quem inspira, expira.

É essa a casa que eu quero ter.
Uma casa com vista para a felicidade.

Com muros baixos.
Com barreiras invisíveis de uma sociedade que se quer.

Um espelho da minha alma
que reflete todas as estrelas desse universo…

Mesmo aquelas que ainda não aconteceram.

O amor é sexy

O amor é sexy
Move a vida graciosamente
Pulsando do fundo mais fundo que a terra vê
Dançando mais alto que a imaginação que te leva.

Porquê?

O amor é luz
Vai até onde a gente deixar
Sugando a incerteza escura da minha calma
Beijando as cores da paisagem da tua alma.

O amor é teimoso
Só aparece para quem já tem
Talvez tenha um pedacinho guardado
Mas somente se o coração já for usado.

O amor não se contém
Mas só você pode saber
Não adianta dizer o que não pode ser dito
Só se der para fazer um destino bonito.

O amor é agora
Ontem ele morreu
E amanhã ele ainda não aconteceu.
Por isso só me resta amar o único hoje que sou eu.